p1

EMAB ESTÁ COM MATRICULAS ABERTAS

O ENSINO MÉDIO AUGUSTINHO BRANDÃO ESTA COM AS MATRICULAS ABERTAS PARA TURMAS DE ENSINO FUNDAMENTAL, 6º AO 9º ANO E ENSINO MÉDIO NO PERÍODO DE 06 A 10 DE JANEIRO.


Read more
p1

Ampliação do Ensino Médio Augustinho Brandão

Para dar mais suporte aos trabalhos pedagógicos, o Governo do Estado através da Seduc, está investindo na melhoria da estrutura do centro de Ensino Augustinho Brandão. As obras do refeitório e biblioteca já foram iniciadas.


Read more
p1

ESCOLA AUGUSTINHO BRANDÃO É DESTAQUE NACIONAL EM DOCUMENTÁRIO

Mais uma vez a Unidade Escolar Augustinho Brandão de Cocal dos Alves se destaca nacionalmente. A escola, que é modelo de ensino para todo o Brasil, recebeu nesta terça-feira (17) uma equipe de profissionais da Buriti Filmes que está realizando um documentário sobre revelações na educação do país.

"O documentário pretende revelar as escolas que são modelos de educação no Brasil. Não vamos poder estar em todas, mas a Augustinho Brandão, sem dúvidas, é uma das que merecem grande destaque", disse Flávia Tonalegi, diretora de produção do documentário Educação.doc, que está previsto para estrear em janeiro de 2014. Além de Flávia, fazem parte da equipe o diretor Luís Bolognesi, o diretor de fotografia Carlos Baliú, Márcio Koga, assistente de câmera e o técnico de som Guilherme Ayrosa. A Buriti Filmes é uma produtora de audiovisual e já produziu vários documentários premiados e longas-metragens realizados e mantém os projetos Tela Brasil, que ajudam a informar e formar o futuro do cinema nacional.
Ver reportagem completa em:


http://www.seduc.pi.gov.br/noticia.php?id=1481

Read more
p1

O presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), ministro Augusto Nardes, visitou nesta sexta-feira, 23, a Escola Augustinho Brandão, em Cocal dos Alves. Acompanhado da presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PI), conselheira Waltânia Alvarenga e de duas equipes de auditores, o ministro conheceu o modelo de gestão adotado pela Escola, que é destaque nacional no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e em premiações de Olimpíadas de Matemática. A presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PI), Waltânia Alvarenga, acompanhou a comitiva. "O TCU é conhecido por punir os maus gestores mas também queremos mostrar que existem boas práticas que precisam ser replicadas para o resto do país", declarou Nardes. 


Read more
p1

Professor Pesquisador e avaliador Institucional do INEP/MEC escreve artigo sobre o Ensino Médio Augustinho Brandão




















ENSINO MÉDIO NO BRASIL PERPASSA SOLETRANDO AUGUSTINHO BRANDÃO

Fonte: Ismael Bravo*

No ensino médio no Brasil vamos encontrar colégios tradicionalíssimos, tanto privados como públicos com excelentes resultados, haja vista os trabalhos realizados pelas escolas federais em especial a qualidade de ensino dos colégios militares e o que dizer do colégio da EMBRAER! Poderia ficar aqui enumerando vários exemplos exitosos e com certeza estaria cometendo omissões, visto que, mesmo naquelas unidades com inúmeras dificuldades, vamos encontrar profissionais obstinados pela busca da educação diferenciada, são os nossos beija-flores apagando o fogo na floresta.

Só para começar a pensar em currículo e ensino aprendizado para o ensino médio, o MEC tem e deve beber nessas fontes a solução para as nossas dificuldades estão aqui dentro dessa imensidão de cases de sucesso. Para isso, há de se dispor a operacionalizar o real dentro da perspectiva e variedades territoriais existentes, colocando em prática aquilo que têm de ensino, eliminado a tecnocracia construída dentro da estrutura rígida dos órgãos públicos e ir até as unidades escolares, com a disposição de aprendiz.

Vamos nos ater a um referencial recente e de sucesso, esse conseguido não em apenas um ato mais na forma de um enredo, que faz do Ensino Médio Augustinho Brandão, lá na humilde Cocal dos Alves no Estado do Piauí, um caso de sucesso a ser seguido tanto para as unidades localizadas em um contexto territorial assemelhado, como para locais onde a caracterização social se apresenta com extrema dificuldade e falta de esperança aos jovens sem objetivos de vida.

Então, é necessário blindar esse projeto, para que se consolide ainda mais os princípios básicos estabelecidos para continuidade e desenvolvimento na consolidação da forma Augustinho Brandão de ser e poder propagar para outras unidades de forma clara para não descaracterizar a proposta original, criando o fator de referência para os profissionais aficionados por essa forma de fazer educação.

Tudo isso para não ser mais um exemplo de sucesso e ficar nas reminiscências históricas da educação, onde todo mundo aproveitou a mídia e tirou sua casquinha, do mais simples político até o alto poderio da capital. Sem esquecer e não menos importante vem os ideólogos de plantão querendo classificar o trabalho dentro de uma escola ideológica, transformando-a em mais uma peça de prateleira das bibliotecas universitárias.

Será preciso fortalecer esse grupo que tem mostrado unidade e bom uso da internet com seu site http://www.augustinhobrandao.net.br/, sua participação na rede social http://www.facebook.com/augustinhobrandao, além do orgulho e bairrismo demonstrado pelos ex-alunos em evidenciarem as suas origens ao enaltecerem a importância da formação ali obtida. Esse modo de ser faz com que os atuais alunos, mesmo assediados por instituições de ensino de outras localidades interessadas somente no marketing da conquista obtida, se mantêm na escola até o final dos estudos, reservando ao ensino superior a possibilidade de outros horizontes.

Ser um aparelho social irradiador do encaminhamento das necessidades locais é a grande missão da escola de Ensino Médio Augustinho Brandão, principalmente para a vida educacional futura de seus egressos.

O que fica é: Quem se incumbirá do papel de disseminar esse modelo de ensino médio para as realidades afins do nosso imenso território?

Cabem aqui os agradecimentos aos dez professores, o coordenador, a diretora, os cento e trinta e cinco alunos e aos demais profissionais da escola, Ensino Médio Augustinho Brandão, pela oportunidade dada ao Brasil.

(*) Doutor em Educação, professor, pesquisador, assessor e consultor em políticas de educação e sistemas educativos.

Read more
p1

Ensino Médio Augustinho Brandão finaliza o ano letivo com um show cultural para ficar na história.


O Ensino Médio Augustinho Brandão mais uma vez conciliou educação, arte, cultura e conscientização num megaevento. Agora em sua sétima edição, o ABAC tratou do enfrentamento da violência na busca de uma sociedade integrada de uma forma bem direta e discutiu as influências da mídia e da família, diante desse grave problema que possui tantas máscaras. A temática foi "Não à Violência" e foram realizadas diversas apresentações que tiveram como objetivo maior a compreensão e integração de toda a população contra esse mal que assola todo o mundo. O espetáculo ocorreu nessa última sexta-feira, 14 de dezembro, no Ensino Médio Augustinho Brandão.

O VII ABAC – Ensino médio Augustinho Brandão Arte e Cultura foi um sucesso. Para chegar a um show cultural sem falhas e com um alto grau de segurança nas apresentações, a equipe da escola realizou uma prévia do evento. As turmas trabalharam vários temas e cada turma criou uma proposta de apresentação com uma temática para o evento. Uma equipe de jurados escolheu o 3º A como melhor proposta. Então, todos trabalharam o tema e a proposta da turma vencedora.

 Com uma apresentação reformulada pelo a turma do 3º Ano A, o ABAC 2012 foi um espetáculo sem interrupção. O público formado por pessoas de todo o município e de município vizinhos foi estimado em mais de mil pessoas. Na ocasião as pessoas puderam presenciar um espetáculo integrado com parodias, pantomimas, peças teatrais, depoimentos, coreografia e composições musicais.   


O evento é anual e acontece sempre no mês de dezembro. É a oportunidade da escola estreitar a relação com a comunidade. O VII ABAC foi feito exclusivamente pela equipe do Ensino Médio Augustinho Brandão: Vigias, serviço gerais, gestores, professores e  alunos que trabalharam incansavelmente desde a construção do palco improvisado à apresentação das atividades. O evento foi patrocinado pelos empresários do município. 

Fotos:




























































Read more
p1

Ensino Médio Augustinho Brandão desbanca 5 mil instituições do País

Davi Lira, de O Estado de S. Paulo, enviado especial a Cocal dos Alves (PI)




















Hoje ele considera que saiu da lama. Filho de agricultores sem renda fixa, praticamente semianalfabetos e moradores da zona rural de Cocal dos Alves – um dos municípios mais pobres do interior do Piauí, a 260 km de Teresina –, Vitaliano Amaral, de 29 anos, nadou contra a corrente das adversidades. O trabalho árduo na roça e o antigo sonho de ser vigia deu lugar à carreira de pesquisador no mestrado em Matemática da Universidade Federal do Piauí.
Mas essa guinada não teria ocorrido se ele não tivesse concluído os estudos na Escola Estadual Augustinho Brandão. Única do município, é considerada a instituição de maior performance no ensino médio no País – ela coloca alunos com grande defasagem educacional no mesmo patamar daqueles que têm melhores condições de aprendizagem por pertencerem a famílias com condições financeiras e culturais privilegiadas.
Entre as escolas que atendem só alunos mais pobres, com renda familiar de até 1 salário mínimo, a Augustinho Brandão foi a que teve o melhor desempenho no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2011. Sua média, superior à nacional, desbancou mais de 5 mil instituições públicas e privadas. O número representa 55% do total das escolas que tiveram o resultado no exame divulgado pelo Ministério da Educação, em novembro. O desempenho da Augustinho Brandão ultrapassou o de 32 escolas do País que têm os alunos mais ricos (renda familiar de mais de 12 salários mínimos).
No ranking nacional, com 10.076 escolas (com alunos de todos os níveis socioeconômicos), ela fica na posição 4.260. No Estado, é a melhor instituição pública estadual e, considerando as 198 do Piauí, é a 56.ª mais bem classificada.
Para chegar a esses dados, o Estado solicitou à Meritt Informação Educacional o cruzamento das informações do MEC com um estudo feito recentemente pelos pesquisadores Maria Teresa Gonzaga Alves e José Francisco Soares, da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Eles traçaram o perfil socioeconômico dos alunos das escolas brasileiras.
"Só a gente acreditava no nosso trabalho", conta a diretora e supervisora da Augustinho, Kuerly Brito, de 34 anos. "Com a grande aprovação nos vestibulares, temos ex-estudantes que hoje são psicólogos, fisioterapeutas e professores. Temos dois alunos cursando pós-graduação em Teresina e Fortaleza."
Para Soares, da UFMG, Cocal dos Alves é "um exemplo de que, mesmo sendo forte, o determinismo social pode ser vencido". "É o efeito da escola – e não da família – que gera esse resultado excepcional. É o oposto do que acontece, por exemplo, numa escola de elite em São Paulo", diz.
Criada em 2003, a escola ganhou em 2011 uma nova sede, com instalações modernas. A mudança transformou a Augustinho Brandão na construção mais bonita da cidade, frequentada por alunos em todos os turnos.
E se a estrutura ajuda, a gestão contribui ainda mais. Os resultados estão fazendo com que o modelo seja referência. "Estamos desenvolvendo um projeto para que o modelo de gestão seja seguido por unidades de ensino de dez municípios", diz o secretário estadual de Educação, Átila Freitas Lira.

Desafios
Por trás da fama da escola – que tem 10 professores, 1 coordenador e 1 diretora para 135 alunos – está um árduo trabalho. "Primeiro fizemos, trouxemos resultados. Depois, pressionamos a secretaria para que a infraestrutura melhorasse", afirma a professora de português, Aurilene Brito. Ela destaca, porém, que a improvisação das instalações antes da reforma nunca impediu o trabalho dos professores. "No início, tínhamos apenas duas salas de aula e um pátio minúsculo. Usávamos a cantina para ter outro lugar para dar aula."
Mesmo com as melhorias, os alunos comem em pé, pois não há refeitório. Também faltam quadra de esportes e laboratório de ciências. Mas o principal problema é a instabilidade da energia. O fornecimento, que nunca foi regular, piorou desde junho. Quedas de energia chegam a ocorrer até três vezes em um minuto. A moderna sala de informática não é usada para evitar a queima dos equipamentos.
Segundo a secretaria, em janeiro será construída uma subestação de energia para atender a escola. Sobre a ausência de quadra, laboratório e refeitório, a secretaria informou que serão construídos até junho de 2013.
Fonte:  http://www.estadao.com.br








Read more
p1

Emab possui nota acima da média nacional no Enem

Alunas do 3º ano de 2011
A equipe do Ensino Médio Agustinho Brandão, parabeniza o esforço dos professores e alunos pelos resultados do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), divulgados na última quinta-feira (22) pelo ministro da Educação Aloizio Mercadante. Na edição 2011, a escola atingiu 524.79, enquanto a média nacional das escolas públicas foi de 474,22 pontos, e entre as particulares, a média foi de 569. No Piauí, quase 10% das escolas estaduais piauienses submetidos ao Exame ficaram acima da média nacional das escolas públicas. O emab, com a melhor nota na rede estadual de ensino do Piauí mostra mais uma vez que a educação pública de qualidade pode ser alcançada e mantida pelas escolas públicas.
Com a nota de 524.7 o Ensino Médio Augustinho Brandão conseguiu ficar a frente de 32 escolas privadas do Piauí. Entre elas o tradicional colégio Visão de Parnaíba.  O resultado positivo de 2011 mostra que a escola melhora a cada ano com o compromisso do grupo de profissionais e alunos que ela tem. Para o ano letivo de 2013 a escola atenderá além do ensino médio o ensino fundamental com duas turmas, um 6º e 7º anos.

Confira a lista com as 20 primeiras colocadas da rede pública estadual de ensino:

Ranking
Sigla
Município
Entidade
Rede
Média Geral
1
PI
Cocal Dos Alves
Ensino Médio Augustinho Brandão
Estadual
524,7954545
2
PI
Campo Maior
Unid Esc Patronato N S De Lourdes
Estadual
517,6728261
3
PI
Teresina
Cemti João Henrique De Almeida Souza
Estadual
517,2222222
4
PI
Piripiri
Unidade Escolar Jose Narciso Da Rocha Filho
Estadual
495,466
5
PI
Oeiras
Unid Esc Desembargador Pedro Sá
Estadual
492,4942568
6
PI
São Raimundo Nonato
Centro De Ensino Médio De Tempo Integral Moderna
Estadual
479,8596491
7
PI
Teresina
Unidade Escolar Monsenhor Cícero Portela Nunes
Estadual
478,7404412
8
PI
Teresina
Col Est Zacarias De Gois
Estadual
477,5240714
9
PI
Teresina
Unidade Escolar Estado De São Paulo
Estadual
477,4384722
10
PI
Teresina
Unidade Escolar Santa Inês
Estadual
473,9547872
11
PI
Gilbués
Unid Esc Fausto Lustosa
Estadual
473,7261905
12
PI
Santo Antonio De Lisboa
Unid Esc Maria De Carvalho
Estadual
473,2196809
13
PI
Campo Maior
Cepti Candido Borges Castelo Branco
Estadual
472,9958333
14
PI
Teresina
Esc Tec Est Gov Dirceu Mendes Arcoverde
Estadual
472,7607143
15
PI
Teresina
Unid Esc Prof Pinheiro Machado
Estadual
471,9880137
16
PI
Teresina
Esc Tec Est Pref João Mendes Olimpio De Melo
Estadual
470,83
17
PI
Parnaíba
Centro Estadual De Educação Profissional Ministro Petrônio Portella
Estadual
470,7096405
18
PI
Jaicós
Unid Esc Prof Mariano Da S Neto
Estadual
470,3272727
19
PI
Esperantina
Centro Estadual De Educação Profissional Leonardo Das Dores
Estadual
467,4323214
20
PI
Floriano
Centro Estadual De Educação Profissionalizante - Calisto Lobo
Estadual
463,0408537

Read more